segunda-feira, 21 de julho de 2008

Dónde está Wally? (Pomelo)

buenos Aires (Argentina) - Não sei o que é um pomelo. Passei 20 anos no Brasil e nunca tive notícia de algo semelhante. Minha avó nunca comprou um pomelo na feira, minha mãe nunca achou um no supermercado... não, nunca tive notícias da existência do pomelo.

Mas logo no meu primeiro dia em Buenos Aires fui apresentado ao pomelo. Tinha pedido por um suco de laranja no restaurante; a garçonete, no entanto, disse que não havia naranjas, apenas pomelos. Aceitei, achando que ganharia um suco de limão. Ledo engano.

Meu primeiro contato com o pomelo foi estranho. Não gostei muito, achei bem azedo e tudo mais. No dia seguinte colhi mais informações sobre o tal do pomelo aqui no albergue. Era uma fruta maior do que uma laranja, bem azeda. De acordo com o pessoal aqui, a Argentina é a sétima maior produtora de pomelos do mundo, e a terceira da América (perde apenas para EUA e México).

Acabei virando fã incondicional do tal do pomelo. Todas as minhas refeições por aqui são acompanhadas de uma gaseosa de pomelo, uma delícia. Já tinha provado algo semelhante no Brasil, mas nada se compara ao que se encontra por aqui. É como se fosse uma água tônica gostosa e com limão, ou então... um refrigerante de citrus mas mais saboroso. Enfim... tem gosto de pomelo.

O pomelo me ajudou a largar alguns vícios por aqui. Não tomei café nos últimos dez dias, por exemplo. Sempre que me sinto entediado, não tomo café (embora o albergue aqui seja open bar de cafeína). Prefiro juntar uns pesos (não muitos), dobrar a esquina e ir à vendinha comprar uma gaseosa de pomelo ou, então, um Gatorade de pomelo. Delícia.

Mesmo quase que viciado em pomelo, ainda não fui apresentado a um. Estou há dez dias por aqui e ainda não vi um pomelo. Passo em frente a dezenas de quitandas diariamente aqui em San Telmo (bairro que tem três lojas de frutas a cada quarteirão) e ninguém deixa um pomelo em destaque, logo na porta. Também não fazem promoções de pomelo. Nem ligam para o tal do pomelo.

OK, bateu o tédio e cansei de escrever. Estou indo pegar um pouco de gaseosa de pomelo, já volto.

3 comentários:

Lui disse...

Estava eu na balada sábado quando descubro que hay un argentino no local e - óbvio - vou conversar com ele. Depois que eu conto um pouco sobre como eu amo Bs As ele diz: "você tá falando sério que na sua viagem você não foi assaltada? todo turista é assaltado em Bs As!"


Isso foi só pra você não se sentir mal, hahahahaha.

Korba disse...

Prazer! Pomelo!!!

http://images.google.com.br/images?hl=pt-BR&q=Pomelo&gbv=2

Bjoooooooo!

marmota disse...

Sensacional! Aproveite o embalo, vá até a Galeria Pacifico, procure pela sorveteria Freddo e peça uma bola do sorvete de pomelo. :)