domingo, 20 de julho de 2008

Dónde está Wally? (O reencontro)

Buenos Aires (Argentina) - Uma tarde em Buenos Aires. Tinha acabado de subir em um ônibus da linha 152, que vai de La Boca até a província norte, em Olivos. Desta vez eu não iria até o ponto final, apenas até pouco depois do centro para andar pela Calle Florida.

Já dentro do ônibus, informei ao motorista meu destino: “Leandro Alem, por favor”. Cacei algumas moneditas no bolso interno do meu sobretudo e depositei os 90 centavos no cobrador automático, para em seguida olhar os lugares disponíveis.

Foi então que eu a vi. Cabelos castanhos claros, ligeiramente ondulados. Pele clara pero no mucho, olhos verdes, um sorriso formado por dentes perfeitos... e o principal: seios fartos, extremamente fartos.

“Como falar com ela sem bancar o idiota?”, pensei. Decidi apenas sentar-se ao lado dela e, com um sorriso sarcástico, dizer:

– Ei.
– Hola?

– Well, nice to see ya.
– Who are you?

– Don’t you remember?
– I don’t think so.

– Well... is not my voice familiar to you?
– Yeah, it’s familiar, but...

– Nice to meet you, I’m Felipe.
– Felipe, from where?

– Oh, c’mon. You used to call me just, and I…
– Fê? From Jabucao?

– That’s it.
– Oooooooh, Fê! Fêêêê!



– Phillp? Phillip?
– Uhn?
– Hey, guy, good morning! You’re better to wake up, Phillip. It's ten to eleven, you're going to miss the breakfast.

Não, não era aquela paixão de infância. Era a Alleen, a norte-americana de Minnesota, me acordando para o café da manhã.

...

É estranho. Eu deveria ter percebido desde o início que era um sonho. Meu inconsciente tem a incrível capacidade de me dar algumas dicas de que estou sonhando.

Nesse caso, por exemplo, por que eu estava vestindo um sobretudo sendo que eu nem tenho um? E por que diabos eu estava falando em inglês com a minha antiga paixão argentina?

Eu deveria estar mais bem preparado... humpf.

3 comentários:

Korba disse...

Reeelda!!! É um sinal! Vc não tá meio sem rumo aí? Quem sabe passar uma tarde em Olivos, perto da Calle Roma, perguntando aos hermanos sobre uma tal de família Reich? Quem sabe??? Boa Sorte!!!

Fábio disse...

Acho que você ainda vai encontrar a garota aí.

Boninha disse...

How many times am I supposed to ask you to stop writing in English, guy?

Convencido. (É, esqueci mesmo como fala convencido em inglês, blé)