quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Legado

Um e-mail de uma colega da faculdade em uma tarde longínqua.

Nenhuma saudação. Nenhuma pergunta do tipo "como você tá, sumido?", nem nada. Apenas a transcrição de um diálogo com uma outra garota:

Garota: Você conhece o Fê Held? Eu costumava trocar cartas com ele...
Colega: Hahahaha
Garota: Eu sei que ele estuda jornalismo na Cásper tbm.
Colega: Sim, sim. Hahahaha

“Isso faz algum sentido para você?”, perguntava a remetente da mensagem.

O sentido para mim? Foi uima surpresa, seguida por um atordoamente de algumas horas. Porque se tratavam de duas garotas de mundos diferentes, que jamais se conheceriam em um planeta supostamente tão grande como a Terra.

Logo depois a remetente do e-mail me explicou o que aconteceu. Era uma coisa óbvia: haviam se conhecido pela internet. Internet, aquela responsável pelo início de muitos relacionamentos. E pelo término de todos os outros.

Mas não foi isso o que me chamou a atenção.

Não tinha contato com a tal garota que aparace na conversa há quase um ano e, conseqüentemente, não tinha notícias dela. Não sabia exatamente se ela ainda morava em São Caetano do Sul, se ainda estava namorando e muito menos se ainda cultivava um sorriso cativante.

Depois do e-mail, recebi algumas notícias. Ela ainda morava na Monte Carlo brasileira, mas muita coisa havia mudado em sua vida.

Por exemplo: um ano atrás, a tal menina do ABC paulista tinha o sonho de fazer faculdade de teatro. Eu nunca tinha visto a garota contracenandom, mas já havia lido alguns textos escritos por ela. Muito bons, por sinal. Perguntei se ela já tinha pensado em cursar jornalismo. Falei um pouco do curso, essas coisas. Ela não pensou muito antes de falar que não era a praia dela.

A antiga amiga também adorava assistir a filmes. Conhecia vários. Sobre muitos deles eu nunca tinha ouvido falar. Perguntei, inocentemente, se ela conhecia um filme alemão que eu tinha visto uma vez no colégio. Ela disse que não. Sugeri, mas ela pareceu não dar muita bola.

Muitas coisas mudam depois de um ano. A tal garota de São Caetano do Sul não ia ficar de fora da velha máxima, e suas 'transformações' foram relatadas pela colega de faculdade.

A menina não queria mais estudar teatro na faculdade. Hoje, o seu maior sonho é fazer jornalismo na Cásper. E já vai prestar o vestibular este ano.

Além disso, recentemente ela tinha assistido um filme alemão. “O melhor que ela já viu até hoje”, segundo a colega de faculdade. Coincidentemente, era justamente aquele que eu tinha indicado um ano atrás.

Por um momento, senti que fui importante para a tal garota que, ainda que por algumas semanas, foi deveras importante para mim. Prova disso é que o e-mail segue guardado até hoje na minha caixa de entrada.

Um comentário:

Mané, de cabelo novo, disse...

Devagar, vá com calma... Isso está com cara de Mané com Denise!

(O filme é 'Adeus, Lênis', acertei?)