domingo, 11 de maio de 2008

Regime bovino

Há dias em que eu acordo com mil idéias na cabeça e preciso anotá-las para não esquecer nenhuma delas. Então, pouco a pouco, vou tentando amadurecer tais pensamentos antes de bolar uma teoria furada que cedo ou tarde pautará uma das postagens deste blog.

Dias assim são geralmente curtos demais. E eu muitas vezes preciso começar a escrever naquele exato momento para não perder o clima do pensamento (meu desejo blasé é fazer isso tomando um bom copo de café quente).

São momentos assim que me fazem gostar de escrever e achar que definitivamente é isso o que eu quero para minha vida (dinheiro? Pra quê?). Desembesto a escrever e, muitas vezes, deixo textos acumulados para serem postados aqui.

Apesar de vários pensamentos desconexos, que raramente conseguem ser unidos por uma conjunção ou uma vírgula, esses ‘surtos de inspiração’ são geralmente um negócio interessante.

Mas assim como existe o doce há também o amargo, já diz o velho ditado. Logo, assim como a inspiração, há os momentos de seca na plantação. Apesar de saber exatamente o que quero escrever, não consigo ligar duas palavras. É terrível, e isso só consegue ser curado com o aparecimento repentino de alguma idéia.

Ultimamente, tenho atravessado justamente uma fase de vacas magras. Magérrimas, diga-se. Por sorte, deixei essa cascata como curinga para momentos como este. Embora tenha alguns textos guardados na gaveta, não sinto vontade de publicá-los por enquanto - bem como algumas idéias em gestação.

Sim, minha criatividade - que por muito tempo foi a minha melhor companheira - tem me deixado na mão ultimamente.

4 comentários:

Fábio disse...

Ah, deixa de chororô, vai... Mesmo esse post despretensioso ficou bom pra caramba!

Allan Brito disse...

Ah, normal...

logo logo ela volta...

É sempre uma boa companheira, pode ter ctz!!!

Abs!

Grande Rael disse...

tenho uns 20 temas bons pra escrever anotados no momento em que apareceram, mas a preguiça veio e o impeto passou logo em seguida. As vezes correr com a ideia é o necessario para nao suicidá-la, entende. Mas ainda as escrevo sim, acompanhem o blog.
ah, a lia falou q seu blog é "fabuloso" e to gostando mesmo, falou =)

Lia Lupilo disse...

,-]