quinta-feira, 10 de abril de 2008

I Prêmio Biro Biro de jornalismo esportivo

Não é novo o jargão ‘mente vazia, oficina do demo’, não é mesmo? Apesar de a cada dia constatar mais e mais que o ócio não leva a nada senão a surtos sem muita explicação, acabei tirando uma boa lição disso tudo. Como? Eu explico.

Voltando do meu primeiro dos quatro bate-voltas a Sorocaba, fui pego de surpresa com a bomba da redação. Biro Biro, ex-jogador do Corinthians, havia passado pela Gazeta naquela tarde para divulgar a sua nova empreitada profissional: provar que foi melhor do que Maradona (a Carol Canossa relatou aqui o que sentiu ao ver o bizarro veterano e a Coca-Cola até decidiu patrocinar a campanha de que Biro Biro foi mesmo melhor que o Dieguito).

Assim que coloquei a mochila no chão e liguei o computador para a segunda parte do trabalho, fui surpreendido pelo Pedro, que me explicou os detalhes da campanha e de uma competição interna criada pela redação: a melhor nota do dia ganharia o kit Biro Biro.

Na hora, acabei me lembrando da notícia que eu havia escrito ainda em Sorocaba. Em mais um capítulo da minha sina com a tecnologia, o que eu havia escolhido para me acompanhar à Manchester paulista não tinha acesso à internet. Ou seja, tive tempo de sobra sem nada para fazer e apenas pensar em besteiras da vida.

E justamente enquanto eu estava pensando na vida, o capitão da equipe brasileira lançou a seguinte frase sobre o confronto com a Colômbia pela Copa Davis, que começa sexta de manhã: “A guerra começa amanhã às 10 horas e só termina no domingo”. Não demorou para eu me pensar em uma notícia diferente e com um pouquinho de humor, seguindo os dogmas do jornalismo criado por Eduardo 'El Loco' Carneiro.

Lembrei da notícia engraçadinha e avisei ao pessoal da redação que já tinha a minha escolha para concorrer ao kit do Biro Biro. Assim que li o título, o chefe me chamou em sua mesa e me presenteou com o kit – que tem bottom, fitinha de Nossa Senhora do Bonfim, camiseta e até uma peruca do Biro. Orgulho: meu primeiro prêmio no jornalismo.

Agora, só me resta dizer: vá ao boteco e participe! Eu, aliás, já ganhei cinco tampinhas para votar.

Um comentário:

Fábio disse...

Hahahaha, sensacional o título da nota! Engraçadinho o senhor, né?

E o Biro-Biro passou pela "firma" hoje também. Eu não vi porque não estava lá, mas quando cheguei vi o tal do "kit Coca-Cola", hehehe.

Off topic: cara, o Sexteto do Jô acabou de tocar Hey Jude!!! Que beleza!