sábado, 1 de março de 2008

Dificuldades de relacionamento

Minha timidez é algo quase do passado. Ultimamente, apenas fiz uso dela como um pouco de charme, confesso. Mas isso não quer dizer que a minha capacidade de comunicação com as pessoas em geral tenha melhorado e chegado a um ponto próximo do ideal.

Instantes atrás, por exemplo, notei que ainda tenho muito a melhorar. Tomando um copo d’água à beira do CCT da Barra Funda do São Paulo, tento puxar papo com um cara ao meu lado. Simpático, respondeu logo de cara. “Yo soy de Italia, de Lugano, proximo a Milano”. Maravilha. Adoro trocar uma idéia ou outra com estrangeiros.

Apresentamo-nos e a pergunta que ele, que disse ser amigo pessoal do Adriano, logo me fez: “Que acha de Adriano?”. Minha cabeça deu um nó e imaginei uma resposta em português, uma em espanhol, uma em italiano e outra em inglês. Acabei falando todas ao mesmo tempo. “Humm, yo creo que vá bene, but... queria mucho que él se acertasse, pero... está dificile, muito dificile”.

É claro que a reação do cara não foi outra a não ser dar uma risada da minha cara. Corei, sorri e me expliquei. “Perdone, pero yo no hablo... digo, yo no parlo italiano”. Ele foi empático. “Parla español?”. “Mezzo punto”. “Yo compreendo la mistura de português y español, no hay problemas”.

Acabei aproveitando a oportunidade para praticar o meu fraquíssimo espanhol estilo ‘engana cabrón’, falei sobre estilos de marcação no futebol, a diferença entre os zagueiros de Milan e Sertãozinho... e, ao final da conversa, o italiano se despediu e eu, automaticamente, respondi “Grazzi”. Com sotaque da Sicília e tudo.

Coisas que só uma manhã de sábado pode proporcionar.

4 comentários:

Fábio disse...

Pô, você bem que podia convencer esse italiano a levar o Adriano de volta pra lá o mais rápido possível...

;)

Mané disse...

Digamos que Erivélton e Maldini estão em patamares distantes da existência humana - nada contra o Erivélton, claro.

Mas fala a verdade: cobrir treino é um negócio muito legal, não? Conheceu bastante gente de outros veículos? Eles costumam ser muito simpáticos!

E olha que o Imperador sequer falava!

Lui disse...

Rá, olha só o que eu acheeeeeei: o blog do Felipe Held! Coisas que só Julio-Despojo faz pra você, hein?
Então fica assim: vou ignorar o fato de você ter me DIFAMADO no orkut e te colocar nos meus favoritos. Mas só dessa vez, hein? Haha...beijo!

Anônimo disse...

Você correu sério risco de "VIDA" um pouco antes de "descer lá pra baixo", seu maluco. :p

Mas eu entendo, também tive de me conter várias horas por causa do meu pai, mas seria um pecado não comemorar o gol do Valdívia no segundo tempo.

Tem coisas que valem a pena arriscar, né?


Beijos