segunda-feira, 18 de abril de 2011

Entenda as piadas sem sentido do Chaves: o Chaves não queria o cata-vento da Chiquinha

Lembram-se de quando a Chiquinha pegou catapora? Na verdade, tudo começou como uma mentira contada pelo Seu Madruga para não pagar o aluguel ao Senhor Barriga. Mas a menina aproveitou a história para cabular a aula, e o boato teve que ser confirmado para que engambelar o dono da vizinhança.

Neste momento, em que o Seu Madruga reafirma a catapora da Chiquinha perante o Senho Barriga, o Chaves é o único que não tenta escapar do contágio e pede para visitar a amiga. O motivo? Ele queria um cata-vento emprestado. Olha só, a partir de 2:00:



Mas não é bem assim. Em primeiro lugar, a Chiquinha não havia pegado e nem iria contrair a catapora. A enfermidade que ela teria era a varíola, bem diferente (e mais grave) da varicela, apesar do nome semelhante – daí temos a explicação do choro forçado do Seu Madruga, em decorrência da gravidade da doença. Expliquemos, mas antes vamos aproveitar para ver este mesmo momento do Chaves em espanhol, a partir de 1:35.



Como foi dito, a Chiquinha tinha viruela. E o faminto Chaves, na verdade, queria outra coisa: uma ciruela. E o que seria isso? Simplesmente uma ameixa (aproveitando: notem que, nesta cena, assim que o Chaves faz o trocadilho com as palavras bem semelhantes, o Seu Madruga mal consegue segurar o riso.

Nesta mesma hora, neste mesmo canal: a Dança das Horas não é de Tchaikovsky

2 comentários:

Gustavo disse...

Oi, Felipe!
Cara, cheguei ao seu blog meio por acaso e ainda não acredito que o encontrei. É "só" exatamente o que sempre procurei: um site que explicasse os trocadilhos que se perderam nas dublagens de "Chaves" para o Português.
Seus posts são incríveis, tanto pela simplicidade com que resolvem os "enigmas" como pela graça que eles têm (pareço um doido rindo na frente do computador!).
Tenho mais a comentar, mas fico por aqui pra não abusar do campo de comentários (e vou comentar os próximos posts também, então não vai faltar oportunidade).

Posso dar uma sugestão pra um próximo post?

No episódio em que o Seu Barriga finge ser um fantasma, depois da capotada clássica do Seu Madruga sobre ele, eles conversam:

Seu Madruga: - Quer me dizer o que tá fazendo aí no chão?
Seu Barriga: - Shhh! Estou me fazendo!
Seu Madruga: [Depois de fazer cara de espanto e rolar a trilha de risos no fundo] - Aqui no pátio?
Seu Barriga: - Estou me fazendo de morto!
Seu Madruga: - Ahhh!

Me parece que tem outro sentido nesse "fazendo". Confirma?

Abraço e continue com esse blog, que joga luz nas piadas que, mesmo não entendendo, nos fazem rir!

Henrique disse...

Este episódio da catapora (Além de se um dos mais engraçados) também traz uma piada de duplo sentido, ao menos na dublagem.
A parte que o Madrugão diz ao Chaves - A Chiquinha não pode sair, tá na cama com 38.
E o Chaves, feliz em sua ignorância pergunta perplexo - Cabem todos?
Estaria a Chiquinha em um bacanal ou foi mais uma brisa insana de Maga e cia?